domingo, 14 de setembro de 2008

Sobre tapas na cara, auto-avaliação, Cegueira, North Shopping e a Síndrome Galvão Bueno

Esse tapa na cara aí eu também preciso levar todos os dias.


Long time, no see!

Nossa, chega as coisas estão empoeiradas por aqui. Passei um bom tempo longe, mas volto com toda a ânsia de escrita. Espero que a saudade tenha brotado no coraçãozinho-leitor de cada um de vocês. Saudade é bom, afinal. Faz a gente criar expectativas, refletir sobre tudo o que vivemos e ponderar sobre o futuro.

Nossa isso tudo por ter ficado um tempo longe do blog?

Ficar longe do blog é só uma consequência da bagunça que minha vida virou nestes últimos dias. Como uma TPM de um mês, imagina aí. Mas foi bom, crise é um negócio engraçado. Sem ela não há evolução e sem evolução não há muita diferença entre eu e este grampeador aqui ao meu lado. Isso falado parece besteira, mas isso vivido faz toda diferença. Quem nunca levou um pé na bunda, foi demitido, traído, perdeu apostas e entrou em um inferno astral daqueles brabos não sabe aproveitar os períodos de calmaria que a vida oferece. Pior que isso: nem sequer reconhece um bom período. O que quer dizer que deveríamos agradecer (a Deus, aos Deuses, a si mesmo ou seja lá no que se acredite) as épocas de dificuldade, seja ela psicológica, física, financeira ou emocional. E eu nem sei o porquê de separá-las por vírgulas pois quando a coisa aperta mesmo uma puxa a outra.

Mas, Ó, o que terá acontecido com esta jovem de cachos saltitantes?

Auto-avaliação. Tapas doloridos que a vida dá.

"Ai ,quer ser tradutora?"
PAH!

Tapa na cara: Será que você sabe Inglês o suficiente? Será que você tem estrutura psicológica? Será que não é mais uma das suas "leonices" de começar e se empolgar com as coisas como se aquele troço novo fosse o acontecimento mais relevante da sua existência e depois você vai deixar pra lá? Será que não tem por aí gente o suficiente traduzindo? Será que você tem o dom? E existe esse negócio de dom?

E isso é só meu caso, mas quanto tapas na cara a vida não já te deu? Quantas vezes você não teve que frear a empolgação, maneirar, ou até desistir de um projeto por motivos internos e externos?

Isso é bom, mas a gente não vê no meio do furacão como quem tá de fora. A gente quer que passe e passe logo. Esse negócio de crise dá muito trabalho pois crescer dá muito trabalho. E a cada ano que passa mais uma ruga aparece em meu rosto e eu me torno um pouco mais vivida, um pouco mais sacada, um pouco mais pronta pra seja lá o que venha a acontecer e quando eu estiver me sentido... PAH! Um tapa bem Maxwell Silver Hammer. Bang Bang! Marteladas na cabeça e a consciência sussura sorrateiramente...."Ei....você não sabe é de NADA!hahahaHAHAHA!".

E lá vai nego aprender tudo de novo. Outro ciclo começa, você mais forte, o mundo mais cruel e lá vamos nós. A vida é uma roda gigante apavorante. Mas a gente sempre paga pra ir de novo.

O negócio é esperar pela minha própria carta da Torre e ver castelos ruírem e deles fazer o novo.

Let's see.


E enquanto eu espero (ouvindo "Hey you've got to hide your love away" dos Beatles, vídeo no final deste post), posso enfim comentar o Ensaio sobre a Cegueira, ou melhor...Blindness, como foi chamado o filme baseado no livro fantástico de José Saramago (sou um tanto suspeita para falar de Saramago), dirigido por Fernando Meireles. Depois de muito espera posso dizer que:

1) Fantástico o filme não é, mas é muito bom sim. Chorei horrores, principalmente na terrível cena do estupro coletivo, mas certas coisas como a ausência de importância dada ao Cão das Lágrimas no filme (que sequer é nomeado como tal) foi só uma das coisas de que eu senti falta. Aí alguém diz: mas tudo não podia ter. Só que tem coisa que é essencial. Pelo menos pra mim.

2) Fã é foda. Depois de ver o filme pensei comigo mesma que podia ter sido a maior obra de arte, eu teria botado defeito pq Saramago é Saramago e melhor do que o que ele escreveu não tem como ter. Filme nenhum. Posso estar errada, mas isso faz com que eu tenha uma visão um tanto mais realista das minhas análises.

3) Quando as luzes se apagaram, Felipe sussurou no meu ouvido: "Bem-vinda ao pior cinema da cidade". Achei que era exagero dele. Até pq o North Shopping (ou melhor, Hogwarts, uma vez que como a escola de bruxos, as escadas de lá mudam de lugar aparentemente por vontade própria), é o shopping mais desorganizado que já conhecí, então talvez ele estivesse influenciado. Mas que nada. Levei meu casaco na bolsa pois sempre sinto frio em sessões de cinema, mas nem lembrei dele. Tava quente, lotado, com um áudio ruim e o pior de tudo - com o PIOR público que um filme pode possuir. Uma mistura disforme de adolescentes na puberdade com pouco ou nenhum poder de concentração, mulheres mal educadas que acham super conveniente conversar dentro do cinema (faz toda a lógica, é escuro e tem um filme passando e pessoas querendo prestar atenção, então, pq não conversar?!) e os velhos "relatores do óbvio". Ah, esses são os que mais me irritam. E não importa quantas vezes eu escreva isso aqui, eu vou sempre repetir. Eu odeio os relatores do óbvio. Um homem com uma faca, uma vítima acuada...polegar, indicador, polegar, indicador(by Malena)...SERÁ QUE ELE VAI SER ASSASSINADO? SERÁ?!!!. Aí o filho da mãe tem que dizer..."Ele vai matar ele.....". Perdoando o Português do retardado...É nada?! Mas ele não consegue continuar respirando se não disser aquilo, o sangue nas veias dele vira pedra se ele não narrar o que vai acontecer. Também conhecida como a "Síndrome Galvão Bueno", isto está dia após dia me afastando das salas de cinema. E quando pelo no North Shopping, um corvo chega na minha janela e diz: Nevermore!!!(e não há ressentimento em suas palavras....)

Aliás, o North Shopping devia render um J Facts, mas tô irritada demais pra pensar neles agora.

O clipe, um dos mais estranhos dos Beatles, You've got to hide our love away, que tem tudo a ver com os tapas na cara.

12 comentários:

Fernando jr. disse...

Sim, sim... Tapas na cara sao legais quando nos forca a olhar pra outra direcao e descobrir novos caminhos que a gente nao tinha percebido ate entao...

E o pior cinema do mundo e' o do Benfica. :-P

J disse...

que conversa!
O cinema do Benfica pode ter instalações piores, mas o público de lá é outro nível!

ei, e tu tá acostumado a mandar sms pela internet, hein? Usa mais o Ç não:P

Rafael Oliveira disse...

vou morrer sem aprender a andar naquele esquisito north shopping.

os relatores do óbvio foi foda...

não sei o q comentar pq jã são 11 horas de um domingo, tô morrendo d sono e eu tenho q ir dormir pra amanha levar mtos tapas na cara...mtos anseios e frustrações. mtas oportunidades e mta incopetência. mto cansaço e pouca recompensa. mto amor pra dar e poucos amigos...(tá bom! tá virando desabafo de bêbado(de sono..))

bjão!

Gladson Caldas disse...

Só li metade. Não li a parte relativa ao Ensaio sobre a cegueira porque não quero ouvir nenhuma opinião até assistir. Mania que copiei do filipe.
Mas a primeira parte...

Foda, o tipo de coisa que nem me interessaria. Mas esse papo de suportar as crises pq elas antecedem mudanças necessárias, me tocou (que gay). De verdade. Acabo de me arrepender de não ter ido pro meu estágio hj. Parabéns Jamie.

Leonino recebendo elogio é foda. Deve se sentir. Aliás, deve reagir como algo que não é mais do que a obrigação.

Acho que ce ia se garantir traduzindo sim.

E a propósito, quem disse que o grampeador não aprendeu nada com isso? (nonzense clichê pra terminar)

Jéssica disse...

Legalz, Jamie!!!
Cê disse tudo... Tapas na cara ajudam a crescer. Então se não temos outros jeito... Hehe! É ruim, mas é bom! ^^


E o North Shopping é ruim, mas é bom também. O cinema nem tanto, mas eu gosto de lá! Vai entender...
E eu sei andar lá!!! Êeee!!! \o/ *comentário inútil*
Ah, e são exatamente esses relatores q estragam o cinema do North Shopping. -_-'
Fora as vezes em q vendem ingressos demais pq tão com medo de q as pessoas não fiquem pra próxima, claro! Então o cinema fica lotado um pouquinho mais q o insuportável.
Ou seja, fora o cinema, aquele shopping é bom. Hehe ^^

J disse...

Rafael...me solta lá com um mapa e um gps que talvez eu me ache!

J disse...

Gladson:

"Leonino recebendo elogio é foda. Deve se sentir. Aliás, deve reagir como algo que não é mais do que a obrigação. "

E num é não?

hehehe

J disse...

Jéssica...

uma pessoa que sabe como chegar na Messejana, sabe se virar em qualquer lugar!
:P

Paula disse...

Sim, eu senti saudade. (ponto) *fingindo frieza*.

Eu nunca passei por nada disso aí que tu falou. Já passei por coisa muito chata na vida, como crises do tipo "O que vc vai ser quando crescer, sendo que já cresceu"?
Na verdade, de tudo que tu falou aí só passei pelo inferno astral. Todo ano tem um. A TPM às vezes também ataca. Mas não me sinto menos vivida.

Acho que a gente deve tirar proveito de tudo que nos acontece, seja bom ou ruim. Tudo pode ensinar algo. Nisso concordo contigo. É preciso a tristeza pra gente curtir melhor as alegrias, mas sem o mínimo de reflexão não adianta tristeza nem alegria. Tirar proveito do que nos acontece e aprender não acontece de repente, mas é amadurecer nosso olhar sobre nós mesmos antes de olhar pra fora. Talvez os momentos difíceis catalisem isso, é bem verdade...

Em relação à pancadaria toda aê: tapa na cara vem de todo lado, mas quando a gente fica cutucando as próprias feridas e apertando a pele roxa e doída dos tapas a situação toda piora,né?

Leonina, leonina... a gente se empolga tanto pra depois enjoar! A gente duvida da própria capacidade por querer fazer sempre o melhor. Até certo ponto é natural. Eu sei que tem as contas pra pagar (e como eu te invejo por isso!Acredite!), mas se tá dando certo continua! Tem tanta reviravolta nessa vida que você não faz idéia do que vai tá fazendo daqui a 6 meses, por mais que planeje. Bla bla bla whiskas sachê... vc já sabe de tudo isso, tô falando por falar.

Não li o livro. Não li nada do Saramago, mas sempre que vou às livrarias fico folheando os livros dele. Aquele jeito doido de escrever! Aquelas capas bonitinhas...
Queria ver o filme mesmo assim, mas não sei se vou. Cinema e eu andamos brigados há meses, não sei por que motivo.

"é o shopping mais desorganizado que já conhecí". Assino embaixo. Começa pela Bezerra, que é a avenida mais estranha (pra não dizer outra coisa) da cidade. Desorganizada também. Caótica. Pra mim, o asfalto dela é de outra cor. Tu já reparou que o asfalto de lá parece asfalto de cidade apocalíptica insólita e abandonada de filme B com temática futurista?

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Eu me divirto com os relatores do óbvio é na fila! Os de fila são os que atacam da forma mais cruel! kkkkkkkk Bando de FDP! kkkkkkkkk

Agora vou te cobrar, hein? Quero um J Facts do Nojo Shopping! hihihi

a. disse...

É, eu também estou com o blog às baratas (embora com coisas fervilhando na mente) e levando muitos tapas na cara ultimamente.
Quanto ao filme, não posos opinar muitoporque nãi li o livro, mas gostei muito. Entendo que alguns aspectos devam ser respeitados, mas é muito difícil transferir um livro para a sétima arte. Aliás, é uma releitura, né? E depois o Saramago gostou, né? :P
Bem, O North Shopping foi construído em cima de uma lagoa aterrada, daí já começa sua falta de planejamento e a sensação de aflição e desconforto que sentimos quando estamos lá. Dizem que o shopping está com a estrutura condenada faz tempo. Não sei como tem tanta gente lá, porque ô shopping lotado, viu?
Tomara que ele e o Iguatemi afundem! hauahuaa Aliás, detesto shoppings, são lugares que não existem, porque todos tem as mesmas coisas, sem plantas, paisagens, sem peculiaridades.
Concordo com a PLita sobre a Bezerra.
Quanto ao cinema e seu público, o cinema do Benfica tem ar condicionado que preste e a tela é bem maior do que aquela tevêzinha do North Shopping. E o público..Talvez nem soubessem quem era José Saramago. Piadas infames ao longo do filme, celulares, conversas...O pior público que eu já vi!
E o povo quer: J facts sobre O NOrth Shopping!

J disse...

hahahaha...vamos ver o que sai desse J facts.

Não prestei atenção no asfalto da Bezerra. Acho que quando se dirige um carro se tem mais noção dessas coisas. Minha maior preocupação é foca de olho no imenso M do Mc donals pra não perder a parada :P


Sobre os relatores do óbvio da fila: é, tipo na Paixão de Cristo, tem sempre alguém pra dizer "ele morre no final, hein?".


kkkkk

Ananda, dia de quarta é promoçao no cinema de lá. Tu num tem noção, é circo dos horrores total.

Dino disse...

seja bem-vinda J !

que cara de pau a minha dizer isso para a dona da casa, mas eu me sinto um pouco convidado/anfitrião tb ^^ =P fazer o quê? E que venha os j fact´s ^^ .

cheiro no bucho!