sexta-feira, 6 de junho de 2008

Sobre dividir o tempo e "O quarto poder"



Quando eu estudava em colégio, o tempo era dividido por anos. Precisava de um ano para passar da oitava para o 1o. ano e esta mudança guiava também todas as outras mudanças em minha vida. Meus objetivos, minha caligrafia, os amigos; tudo era decidido entre novembro e fevereiro. Quando entrei na faculdade, minha percepção mudou. Agora minha vida era dividida em semestres. E por ser professora, essa percepção só aumenta, as turmas são também semestrais, o ano divido em dois. E quando Julho se aproxima, é hora de rever a vida. Até porque chega também meu aniversário, ainda mais reflexão, inferno astral e o ano astrologicamente realmente começando. Por isso, Junho tem sempre aquele ar meio de Novembro, tudo quase acabando. E eu tenho uma estranha relação com o começo e o final das coisas, eu costumo me empolgar mais com elas. O meio do semestre é sempre algo ruim, não há mais a alegria do novo e parece muito, muito longe do fim. Mas quando vai chegando o fim, dá vontade de fazer realmente valer a pena. E isso é ótimo pois ganho uma energia extra para finalizar as turmas com um clima legal, festivo. Estou bastante cansada, principalmente por estar trabalhando Sábado de manhã, coisa que eu tinha prometido para mim que não mais faria (se bem que me libertei do Sábado à tarde, o que me faz muito, muito feliz). Estou cansada, mas corrijo homeworks e entro na sala com aquela sensação boa de série acabando, as coisas se resolvendo, os casais se juntando e os vilões morrendo. Um novo semestre já já vai começar e já consigo sentir o cheirinho dele saindo do forno...

Sem piadas quanto a isso :P
Para rir (ou chorar): hoje um cara me ligou querendo uma tradução e mesmo depois de cair o preço para a metade ele ainda quis pechinchar mais. Marrapaiz.... Acha que é fácil virar a noite martelando a cabeça com expressões, adequações, termos técnicos...Nota mental: escrever sobre como professores e tradutores são tratados como côcô.
Movie's in J's confirmadíssimo para amanhã e mesmo com poucas pessoas confirmadas, acredito que será realmente legal a overdose de Tarantino. E amanhã mesmo já estará disponível a enquete do próximo escolhido, diretor, ator, tema...enfim.

Musiquinhas para vocês que estava ouvindo hoje de um cd-room com TODAS as músicas dos Beatles. Primeiro uma animação da música que mais me impressionava quando eu era criança: Maxwell's silver hammer. Depois, o solinho dos Beatles que deixa qualquer ser humano imediantamente otimista: "here comes the sun".

Sun, sun, sun...here it comes...
Post curto por hoje, estou assitindo "O quarto poder" e o Dustin Hoffman se garante demais, embora o Jonh Travolta vai sempre ser o cara do Grease pra mim :P

6 comentários:

roger holanda disse...

Recomeçar em julho, não tina pensado sobre isso.Vou começar a pensar, então.
Fazemos níver em Julho, né?

Fernando Jr. disse...

Se bem que a UECE ta meio que fora de sincronia com o resto do mundo, mas tudo bem... Hehehehe!

Nota mental pra vc: escrever tbm sobre o quanto ser professor e' legal e tradutores aprendem coisas o tempo todo! :-)

J disse...

Roger: sim, você é um leonino respeitável, de Julho. Nada daquela gentinha de Agosto, quase virginianos :P
Acho que faz bastante sentido para ti que tá deixando de fumar. Julho vai ser uma provação, Agosto sua redenção.

Fernando: é verdade... agora que vou pagar minhas contas com ela, espero que ela NUNCA MAIS entre em greve. Em geral, elas me foram favoráveis, mas agora a meta é Formatura 2009.1!

Obrigado pelo post-it mental:P
Farei um texto abordando todos os aspectos, sem dúvida.:D

roger holanda disse...

Somos os verdadeiros Leões... os que tem o previlégio de nascerem bem!

Jamie...Jamie ...
P.S.: Eu tenho a mania de comentar aqui nas madrugas (hj não) e,às vezes,erro nomes.... kiss

J disse...

hahahaha....
vc falando desse jeito parece que somos da TUF :P

HUm....sei....

Paula disse...

Que história é essa? Só os últimos dias de Julho é que concedem a vcs o direito de serem leoninos! É uma concessão, ouviram bem? =P

Os termos técnicos de uma tradução devem ser um saco, mas vc deve aprender de fato muita coisa tb. Coisas das quais vc nem precisa, mas podem ser úteis um dia se faltar assunto na mesa do bar.

Here comes the sun é muito alegrinha. Sou mais Helter Skelter!